segunda-feira, 5 de abril de 2010

No Rio, assembléia conjunta de técnicos e professores

Enquanto aqui na Uenf ainda continuamos fazendo assembléias separadas, no Rio a coisa já mudou, como demonstra a mensagem do Sintuperj:

Quase uma década sem reajuste e mais de 80% de perdas acumuladas
Já são quatro anos de promessas e compromissos não cumpridos com os trabalhadores e o governo Cabral não apresenta nenhuma proposta ou qualquer sinalização de avanço para estabelecer o reajuste salarial. Discurso após o outro. Promessas e cafezinho, ao invés de salário. É essa a política que o governo Cabral tem para os servidores da Uerj. Por isso, trabalhador, é hora de reivindicarmos mais uma vez e nos unirmos pelo justo reajuste salarial.
JUNTOS SOMOS FORTES
Será realizada no próximo dia 07 de abril, a assembleia conjunta entre Sintuperj e Asduerj, no Auditório 33, às 15 horas. Na pauta, estão informes, análise de conjuntura e Campanha Salarial unificada de 2010.
COMPAREÇA À ASSEMBLEIA!

8 comentários:

Anônimo disse...

Aqui tudo está muito esquisito. Há uma situação um tanto quanto... estranha. Existem comentários de corredores que os profs. receberiam cerca de 50% ou mais de adicional por DE, enquanto aos servidores caberia a parte que lhes toca de... sei lá quanto (5, 7% ?). Se isso ou algo parecido acontecer teremos aqui instaurada a REGRA DA INJUSTIÇA pois, os mesmos 82% de perdas salariais conclamados pela ADUENF são sentidos TAMBÉM nos bolsos dos servidores técnicos administrativos. A inflação é comum a todos, os aumentos nos preços dos remédios, mensalidades escolares, combustíveis, tarifas de água luz e telefone são comuns a todos.
Não sabemos Joy, se, a essa altura do 'campeonato' querem a tal união. O que sabemos é que, até agora, 5 de abril de 2010, NADA, absolutamente NADA.
Estamos achando os profs. muito quietos e sem reação. Muito precavidos, eu diria. Ora, parece que sabem de algo que não sabemos e estão agindo no 'come quieto'.

Uenfezado disse...

A gratificação, ao que parece, foi uma proposta feita da Reitoria aos professores. Porém a Aduenf não recebeu bem essa oferta.

O fato dos professores estarem "quietos" se deve a, se não me engano, última assemb´léia em que foram votadas vários tipos de ações para a campanha salarial e decidiu-se pela negociação,em um primeiro momento. Não vou me alongar mais pois não é certo falar por eles.

pedlowma disse...

Prezados,

Na verdade a diretoria da ADUENF decidiu por uma linha de unificação da luta salarial com a UERJ, com a fixação de um calendário de atividades unificadas que deverão passar por assembléias na UENF e na UERJ. Do ponto de vista interno da UENF, posso afiançar que a diretoria da ADUENF não alimenta nenhuma disposição por uma solução unilateral que só beneficie os professores. Se concordassemos com isto, não apenas estaríamos fazendo o jogo daqueles que querem dividir o conjunto dos servidores, mas também ajudaríamos a alimentar uma situação de injustiça que apenas contribuiria para criar divisões onde é necessário haver unidade. Não venceremos a intransigência do governo Cabral com divisão interna.

O que eu pessoalmente espero é que possamos estar unidos contra nosso adversário comum que é o governo Cabral.

Atenciosamente,

Marcos Pedlowski

Uenfezado disse...

Obrigado pela informação prof. Pedlowski.
É bom saber também que a Aduenf não compartilha de idéias divisionistas.
Aumento para todos já!

Anônimo disse...

Ficamos mais tranquilos com os esclarecimentos do prof. Marcos.

Anônimo disse...

Está eleito!

Anônimo disse...

Boa prof. Marcos !

Anônimo disse...

Obrigada pelo esclarecimento, prof. Marcos.
Um beijo !