sábado, 18 de setembro de 2010

Comando de greve rachado?

Desculpem-me o tom provocador, mas sinceramente não dá para entender!
Na quarta-feira passada, a ADUENF convocou e realizou uma assembléia para os docentes, para discutir pontos importantes do movimento grevista (reunião no Rio, carta dos secretários, rumos da greve). Ninguém entendeu o porquê da assembléia não ter sido unificada, pois os técnicos TAMBÉM estão em greve e o representante da delegacia sindical foi ao Rio na conversa com os dois secretários! Bem como, não foi explicada a história da manifestação dos docentes no centro de Campos no mesmo horário da assembléia dos técnicos!
Mais uma vez eu e muitos colegas ficamos surpresos ao sabermos que a ADUENF convocou uma assembléia (ou continuação de assembléia) para próxima segunda (20 de setembro) às 15h e o SINTUPERJ também enviou convocação para realização de outra assembléia no mesmo dia às 14horas.

O que aconteceu? O Comando Unificado de greve (docentes e técnicos) rachou? Não conversa? Não se reúne?

Sem canalhices, mas... fica a impressão que os técnicos não são mais importantes ao processo! Nosso “tempo” já acabou! Agora a conversa é para “gente grande”! Ou, a mensagem implícita “quando precisar, agente avisa”!!

Ou eu será que estou errado, viajando!?? Pois espero que esteja, que na verdade houve um grande mal entendido e o que falei seja apenas um delírio de sábado à tarde!

6 comentários:

pedlowma disse...

Prezados,

Primeiro, é preciso lembrar que mantivemos uma dinâmica de assembléias setoriais para as decisões tomadas sobre a greve já que possuímos dois sindicatos, e é preciso que existam essas assembléias para decisões de entrada e saída de greve. Além disso, apesar de termos tido uma dinâmica de reunir os dois comandos, também mantivemos comandos separados já que existiam coisas que eram pertinentes a cada categoria. No entanto, isto não nos impediu de manter uma clara e forte unidade neste movimento.

Além disso, a diretoria da Aduenf entende a necessidade e a centralidade que a unidade de servidores docentes e não-docentes e também dos estudantes vai desempenhar na construção da UENF. Assim, não há qualquer intenção de alijar os servidores não-docentes de qualquer processo decisório, e eu pessoalmente acho que qualquer outra estratégia nos levaria ao fracasso.

A fórmula é simples: mantemos a autonomia das 3 categorias, mas lutamos juntos por nossas causas comuns. Quem quiser coisa diferente, só poderá estar atuando ao lado dos que querem nos enfraquecer e nos derrotar.

Atenciosamente,

Marcos Pedlowski

Anônimo disse...

O que acho mais engraçado nesta greve "conjunta", é que o secretário nunca entrou em contato com os representantes do sintuperj. Em todas as manifestações que fui (deve ter sido em 95% delas), sempre ouvia o presidente da associação dos professores falar que o secretário tinha entrado em contato com ele e etc etc. Um dia ele falou pessoalmente comigo que o secretário havia acabado de ligar. E O NOSSO SINDICATO? Por que nunca recebeu elefonema do secretário? E olha que os telefonemas recebidos era em celular particular, pois na última assembléia dos professores, o telefone tocou e era o secretário falando da tal carta.

Ou a nosa representação está muito ruim, ou o secretério não sabia o telefone do sintuperj ou estão nos deixando de lado. EU penso assim.


E penso tbém que a carta que veio do Rio, veio mais endereçada aos professores do que a nós.

Uenfezado disse...

"Quem quiser coisa diferente, só poderá estar atuando ao lado dos que querem nos enfraquecer e nos derrotar"

Legal! Então tá! Agora entendi!
Fazer críticas aos rumos do movimento é se declarar inimigo do movimento!
Ok!

pedlowma disse...

Apenas uma correção ao comentário acima: as ligações do secretário Luiz Edmundo sempre aconteceram para o telefone celular da Aduenf e não o meu pessoal, pois reservo o número pessoal para questões pessoais.

Além disso, me parece ser mais importante notar que uma possível explicação para o contato direto com o presidente da Aduenf durante esta greve se deveu ao fato de que a direção do Sintuperj estava em processo eleitoral, e que a partir desta semana a delegacia do Sintuperj estará sob nova direção.

Finalmente, apesar da carta ser dirigida aos professores, o compromisso firmado pelos dois secretários é em discutir os problemas dos servidores como um todo. Isto provavelmente se deve ao fato de que nas três reuniões que ocorreram entre os grevistas com os secretários havia representação de professores e técnicos.

Finalmente, o importante é que temos consciência, ao menos ao nível da diretoria da Aduenf, de que seremos derrotados se aceitarmos qualquer discussão que implique em divisão política entre os servidores da Uenf.

Atenciosamente,

Marcos Pedlowski

pedlowma disse...

Mais uma vez acho que há um mal entendido. Criticar os rumos do movimento é necessário e salutar. A minha observação se dirigia na verdade aos que não nos querem unidos e vem trabalhando duro para nos dispersar. Como não acho que este é o caso das pessoas que impulsionam este blog, penso que a minha crítica estava e está dirigida em outra direção. Lamento se não me fiz mais claro na primeira postagem.

Marcos Pedlowski

Uenfezado disse...

Tudo bem Pedlowski, mal entendido esclarecido.
Mas continuo não concordando em termos duas assembléias se o assunto é o mesmo: greve!