quinta-feira, 12 de agosto de 2010

UENF EM GREVE por tempo indeterminado

Nesta quinta os sindicatos dos técnicos e o dos docentes decidiram entrar em greve por tempo indeterminado a partir da próxima segunda feira.

O primeiro sindicato a decidir pela greve foi o dos servidores técnicos e administrativos que iniciou sua reunião às 14h. Por decisão unânime da assembléia, votou-se favoravelmente pela greve em defesa do PCV (plano de cargos e vencimentos) ÚNICO! Parabéns a direção da delegacia do Sintuperj que soube conduzir a reunião com serenidade e fez a proposta vitoriosa!

Tendo iniciado sua reunião às 15 horas a assembléia dos docentes foi mais demorada e mais polêmica do que a dos técnicos. Para a direção da Aduenf a greve a ser iniciada na próxima segunda já estava sacramentada. Porém um pequeno número de docentes não entendeu dessa forma e foi feita uma proposta para não ter greve. Após longo debate, votou-se pela greve ou não, sendo a primeira proposta a vitoriosa. Na segunda votação, decidiria-se se a greve seria por tempo indeterminado ou por um prazo de 20 dias; a proposta por tempo indeterminado saiu vitoriosa. 
Para quem não sabe, os docentes da Uenf não receberam o aumento concedido aos técnicos. Uma aberração do governo Cabral, pois desrespeita a Lei que criou o PCV único da UENF!
Aconteceram alguns momentos tensos devido a manifestação dos muitos alunos presentes no auditório e espalhados pelos corredores do P5.
Ao final foi criado um comando de greve que se reunirá na próxima segunda para avaliar quais serviços serão considerados essenciais e não poderão ser interrompidos totalmente.

Espera-se a adesão de toda a comunidade universitária, principalmente durante as manifestações públicas, para mostrar nossa insatisfação ao governo e também para evitar que a greve se prolongue por muito tempo.

5 comentários:

Anônimo disse...

A DECISÃO MAIS ACERTADA!
O Governo tem que respeitar as Instituições de Ensino e valorizar os professores e técnicos reajustando os salários conforme as depreciações da inflação, QUE EXISTEM!!!!

Escrever Pra M'Entender ... disse...

Tomara que não se prolongue! Muitas pessoas perderão com essa paralisação! É certo que os direitos dos profissionais que regem a instituição devem ser garantidos, mas também, os alunos precisam ser levados em consideração!

Abraço a todos!
;D

Anônimo disse...

O empenho de cada um ao movimento de greve é fundamental para o sucesso que pretendemos ter com as nossas revindicações. E a conciência de cada um na luta por melhores salários e melhoria da nossa universidade cada vez mais vazia de qualidade com as condições que o Governo Cabral nos dá. É hora de darmos uma resposta ao descaso ao políticos deste estado que não querem nada com a educação.

NÓS MOTORISTAS DE UNIVERSIDADES disse...

Parabéns companheiros da Uenf, se só é esta linguagem que eles entendem, então vamos falar assim!!
Sem luta, nada
com luta se conquista!
Gilmar
Motorista uerj, coordenação comunicação chapa 2

Uenfezado disse...

Prezados

Além de ter feito uma bobagem o Governo Cabral cometeu uma ilegalidade em não dar aumento para todas as categorias da Uenf, além de não corrigir as perdas salariais acumuladas em mais de 82%.
O aluno com diploma da UENF é reconhecido nacionalmente por ter se formado em um centro de excelência. Mas não dá para manter a qualidade de uma instituição com a saída constante de professores e técnicos devido aos baixos salários.
A união de todos fará com que essa greve seja curta e objetiva!