sábado, 17 de julho de 2010

Estranha reclamação

Não estou entendendo muito bem essa chiadeira toda dos motoristas de táxi de Campos com relação a padronização que está em curso!
Seria porque os proprietários desembolsarão algum dinheiro?
Seria porque não gostaram da cor adotada?
Ou... seria porque muitas pessoas de Campos compram carros com desconto (sem impostos) como se fossem usar para trabalhar como taxistas, mas na verdade utilizam para uso particular, fora a comercialização desses veículos para terceiros após o fim do prazo (se não me engano de 2 anos). Com a adesivação da frota seria mais fácil identificar esses “falsos taxistas”.
Tem jacutinga aí!

10 comentários:

Herval Junior disse...

Nenhuma das 3 opções.A primeira adesivação é de graça.O problema todo,segundo a categoria,é o tamanho da faixa que esconderia o nome da empresa em questão.Em momento algum a prefeita Rosinha quis ouví-los.
Me parece também que a cor prata da frota não agradou,pois estariam eles desconfiando de favorecimento de uma antiga empresa cujo o dono tem relações estreitas com a EMUT.

Anônimo disse...

meu caro colega para os falsos fiscalizaçaõ,para nos trabalhadores,só querendo nosso direito de cidadaõ,ou estamos errado de espor nossa opiniÂo???

Uenfezado disse...

Taí Herval, olhe bem: "empresa em questão".
Me lembro que a lei que isenta os taxistas de pagar impostos foi criada para beneficiar os trabalhadores que tinham apenas 1 veículo para trabalhar. De lá para cá, muita coisa mudou, e o que se mais vê são empresários donos de frotas de táxi.
Então, pergunto: essa lei também deveria valer para empresários?
Por que isentar de impostos apenas essa categoria?

Uenfezado disse...

Anônimo, em termos de organização de alguma coisa, não se pode esperar nada dessa prefeitura!

Anônimo disse...

tem até servidor da UENF dono de taxi, o dito fica estacionado no e-1, e não é um carro popular...

Anônimo disse...

Tem servidor da UENF dono de cantina DENTRO DA UENF. Quer mais o quê ?

Anônimo disse...

o comentarista das 17:47 doido pra ter um ponto, com inveja do colega.

Anônimo disse...

A consessão de taxi é um serviço para a população e não um privilégio para se comprar carro com desconto, agora se o povo dessa cidade pensa que é isso, tudo bem , tem o governo que merece....

Anônimo disse...

Temos que separar a questão da "inveja" com as questões legais e morais que regem o serviço público. O que pode e o que NÃO PODE ? Esse país é uma bandalha, isso sim, onde alguns espertalhões driblam as leis para usufruir benefícios do próprio estado. E essa bosta de TCE ainda exige denúncia formal com texto explicativo, cpf endereço e assinatura do denunciante. Querem, deste modo, que muitos servidores públicos prestem serviços dentro da universidade. Acorde TCE !

Anônimo disse...

Enquanto nosso país se comportar como uma REPUBLIQUETA DE LOS COMPADRES seremos sempre subdesenvolvidos. Para uns TUDO, para a maioria, NADA. Isso tá errado e com certeza, esses bem aventurados, nascidos com o c... virado pra lua jamais cairão do cavalo aqui dentro a não ser que haja um reitor sério o suficiente para acabar com esses "prestadores de serviços" fora da lei. Mas... como nesse país uma mão (suja) lava a outra (tb suja), vamos morrer um dia e nossos filhos verão servidores com táxis dentro da UENF, servidores donos de cantinas, servidores vendendo vidrarias para os labs da UENF, servidores vendendo computadores dentro da UENF, servidores vendendo... pasmem... MATERIAIS DE CONSTRUÇÃO dentro da UENF.
BRASIL, MOSTRA A TUA CARA !