terça-feira, 4 de novembro de 2008

ROUPA VELHA

Com esse pessoal que foi anunciado como “equipe de transição” está difícil esperar grandes transformações na gestão de nosso município.
Quais os atributos éticos e de competência que estas pessoas possuem?
Quando um professor de fora da universidade aqui chega para realizar alguma tarefa ou participar de bancas examinadoras, apresenta seu Currículo Lattes, ou seja, sua produção, sua qualificação. As informações podem ser acessadas por qualquer um.
E quando um cidadão é indicado para exercer um cargo público? O que ele precisa mostrar a população? Quais são suas qualidades e sua capacidade gestora? Como vamos aferir isso? Seria pelo seu “QI” (quem indicou)? Ou pela amizade/fidelidade ao Rei (ou Rainha)?
Sei não...isso está me cheirando a mais do mesmo!

5 comentários:

Anônimo disse...

qual a moral de vcs p falarem isso. e olha que eu sou servidor da UENF administrativo, esses professores daqui da UENF só querem carguinhos tb, sao da boquinha, vc terão q falar primeiro daqui, dos de casa, legal.. vcs terão q aprender mt...vc sao uns politiqueiros...tá

UENfezado disse...

Na universidade temos um mecanismo para avaliação. Pode não ser o melhor do mundo, mas existe e é aceito.
Na administração pública vale o poder, o puxa-saquismo. Como contribuinte, tenho direito de questionar a forma de escolha das pessoas que irão administrar nosso município.
Lamento que uma pessoa como você, que possui acesso a informação, se contente com tão pouco. Passamos anos vendo a prefeitura sendo saqueada por um bando de espertalhões e não podemos deixar que isso se repita.

Anônimo disse...

Bom! Se a polícia não prende, se o judiciário não condena e se o cidadão vota por votar, até que se provem o contrário, todos são inocentes, até mesmo a prefeita eleita e seu marido, ou não?
Agora, falar em Lattes? Vc. acha mesmo que o Lattes é sinônimo de pessoa do bem, honesta, educada, que pensa grande e tudo mais que um cidadão dignoi possa ter? Claro que não!
O reitor da UNB deve ter um Lattes kilométrico e aí? Possívelmente Arnaldo e Mocaiber devem tb. fazer parte do mesmo, e daí? E aí na UENF? Podemos confiar no Lattes dos "ilustres"? Só sangue bom!
Intriguilattes.

UENFezado disse...

Sim, parceiro, eu falei “na universidade temos UM mecanismo” que se presta relativamente bem para o que foi destinado (competência acadêmica). Na prefeitura: nenhum!
Não temos santinhos por aqui, muito menos as melhores almas do universo, mas comparar o ambiente universitário com o que rola nas prefeituras é brincadeira! Quantas vezes representantes de nossa prefeitura apareceram nas páginas policiais (só este ano)?
“...Todos são inocentes”!!?? Olha, não dá nem para discutir isso. Podem estar roubando “dentro da legalidade”, mas estão roubando!!!!! É uma questão moral, é só isso!

Anônimo disse...

Ninguém em sã coiciência pode comparar ambiente universitário com ambiente de prefeitura.
Também achar que se avaliando um curriculum estará dando um cartão verde para um indivíduo, também é demais.
Falo novamente no reitor da UNB, poucos devem ter um curriculum igual ao dele,academicamente muito eficaz, mas para o cargo que ocupou não.
Em tempo. Será que vai constar no Lattes do Mulholland o noticiario sobre a gestão dele na UNB?
Intriguilattes