terça-feira, 11 de novembro de 2008

Lógica Rosa

Rosinha em entrevista a um canal de televisão ontem à noite, disse que para realizar concurso público era preciso que se aumente a arrecadação municipal.
E para manter os terceirizados não precisa de receita?

3 comentários:

Ralf disse...

Esta certa a prefeita.

O pagamento dos funcionários concursados é oriundo da arrecadação própria pois a lei veda o emprego dos royalties para pagamento de quadro pessoal permanente e os concursados formam o quadro pessoal permanente, assim sendo, as suas remunerações devem sair da arrecadação própria do município, que hoje é muito limitada e sem o devido cuidado.

Já o pagamento dos funcionários terceirizados, assim como os contratados (temporários) e os cargos de confiança DAS não precisam sair da arrecadação própria, podem sair dos Royalties, pois estes não constituem quadro permanente de pessoal (ainda que na pratica os terceirizados quase gozem da estabilidade), e em Campos hoje os terceirizados recebem dos Royalties.

Uenfezado disse...

Se não há arrecadação própria para realizar concurso, então não contrate pessoas "por fora"!
Desculpas e mais desculpas...

O que fica claro é que se quer perpetual uma modalidade nova de "voto no cabrecho", prática usual nos tempos dos coronéis!!

Ralf disse...

E desde quando a Rosinha esta contratando pessoas de fora?
É preciso alterar o sistema de arrecadação de tributos, para fortalecer a arrecadação própria e assim realizar concursos, para suprir com funcionários públicos concursados as demandas da PMCG.

Só que isso não se faz da noite para o dia, é preciso um bom planejamento pois é impossível começar primeiro de janeiro ja abrindo concurso pra trocar de imediato os terceirizados indicados, pelos concursados.
Não vai ser rápido a reverter uma lógica perversa proliferada nos últimos governos.