sexta-feira, 9 de outubro de 2009

Mais um ministro de Lula a favor da maconha


Como se não bastasse o depoimento do ex-ministro da cultura (cultura da maconha ?)Gilberto Gil, 62 anos, que disse, durante sabatina promovida pela Folha, que é a favor da descriminalização das drogas, o então ministro do Meio Ambiente Carlos Minc participou da marcha pró-maconha e disse também ser adepto da descriminalização.

Alguns políticos argumentam que com a descriminalização não vai haver tráfico, o que é uma mentira. Alegam também que o indivíduo viciado deve ser tratado como doente, não como criminoso. Ora, a grande maioria dos criminosos são doentes, no mínimo com alguma complicação no campo psíquico. O viciado está cometendo crime sim, crime contra a própria vida (e de mais alguns coleguinhas que fumam baseado juntos...).

Não sabemos aonde esses caras querem chegar com tais afirmações. O que sabemos é que as drogas destroem a vida humana, levam à loucura e ao desespero, destroem famílias inteiras, corroem patrimônios.

Muito nos preocupa a atual situação em que vivem os jovens brasileiros. Muito álcool, muita droga, festas have com tudo liberado, bailes funk onde rola de tudo, a marginalização dos filhos da classe média alta, a expansão do Crack por todo país, manifestações gratuitas de violência e formação dos grupos chamdos Pit Boys, tudo isso sendo feito à luz do dia, sem o mínimo constrangimento.

Na tal marcha pró-maconha os (infelizes) usuários da maldita erva cantarolavam: "Eu, sou maconheiro, com muito orgulho, com muito amor !" Orgulho de quê ? Amor a quê e a quem ? Se não amam a si próprios... Uma imbecilidade sem tamanho.

Sugiro a esses infelizes políticos adeptos da maconha que adotem um maconheiro. Adotem e o sustentem.

2 comentários:

Uenfezado disse...

Proibir drogas para pessoas adultas é o mesmo que criar leis do tipo: "Está proibido pular da ponte".

As pessoas (adultas) precisam ter o direito de usarem seu corpo de forma que bem intenderem, sem prejudicar a terceiros.

Se a sociedade de hoje abusa de tudo (drogas lícitas e ilícitas, consumismo, falta de respeito a si mesmo e ao próximo, violência, sexo)é uma outra coisa! É outra conversa!

Paulo disse...

n sei pra q tanto ódio pela maconha e usuários...
"(infelizes) usuários da maldita erva"
mas um motivo para descriminalizar
n vo nem comentar pow
mas digo algo importante
ódio so traz mais ódio