sexta-feira, 31 de dezembro de 2010

FELIZ 2011

Que bom se essa chuvarada que cai em nossa região pudesse lavar a corrupção, os desmandos, os esquemas as maracutaias e afins, bem como a leva de políticos e pseudo-administradores que tanto empobreceram o Norte Fluminense nesse ano que se vai!
Mas...ficamos na esperança de um 2011 melhor!
Felicidade, paz e saúde para todos!

6 comentários:

Herval Junior disse...

Para lavar tudo isso , precisaríamos de um furacão de grau 5.
Abraços e um feliz 2011.

Anônimo disse...

Como anda a situação da greve na UENF?

Anônimo disse...

Boa noite,
Como anda a greve na UENF?

Anônimo disse...

A UENF foi a primeira Instituição Estadual a embarcar no SISU, e está sujeita a "premiação" com verba federal...

Será que o esforço dos servidores administrativos e docentes não pode ser reconhecido com a reposição salarial MAIS DO QUE JUSTA, aos funcionários que se dedicam e conhecem o caminho das pedras...dentre tantas instituições mais antigas...

REPOSIÇÃO SALARIAL JÁ DE 82%!!!!

Anônimo disse...

Essa notícia nos interessa.
"No último dia de 2010, o governo confirmou que a tabela do IRPF (Imposto de Renda da Pessoa Física) -que, desde 2007, é corrigida pela meta de inflação, de 4,5%- não teve mudança para o ano-base 2011.

A defasagem desde 1995, que já superava 64%, deve passar de 70%, segundo cálculos do Sindifisco Nacional.

A tabela precisaria ter um reajuste de 71,5% para compensar toda a inflação acumulada entre 1995 e 2011. Isso significa que os contribuintes têm sido descontados bem acima da reposição dos salários, corrigidos ao menos tendo como base o índice de preços acumulado.

De acordo com o diretor de Estudos Técnicos do Sindifisco, Luiz Antonio Benedito, esse cálculo leva em conta o centro da meta de inflação no ano, estipulada em 4,5%.

A correção anual da tabela tinha como meta assegurar maior justiça tributária. Ao abandonar essa política, o governo expõe contribuintes a uma sobretaxação e provoca alta na arrecadação do IR.

Segundo especialistas, o ganho de arrecadação sem a correção é equivalente à inflação no ano. A arrecadação do IR deve se aproximar de R$ 18 bilhões em 2010. Sem contar a alta por fatores macroeconômicos, só os ganhos por não corrigir a tabela podem atingir R$ 810 milhões, informa reportagem de Mário Sérgio Lima, de Brasília"
Eles se dizem do partido dos trabalhadores, imaginem se não fosse!

Anônimo disse...

Trabalhadore é o C!