sexta-feira, 21 de agosto de 2009

20 anos da morte de Raul Seixas

Nessa sexta, faz 20 anos da morte do cantor Raul Seixas. Como aprendi a gostar de rock ouvindo o Rauzito, fica aqui minha homenagem!

Para vcs, uma das belas letras do "maluco beleza":

TREM DAS SETE
Ó, olha o trem, vem surgindo de trás das montanhas
azuis, olha o trem
Ó, olha o trem, vem trazendo de longe as cinzas do velho aeon
Ó, já é vem, fumegando, apitando, chamando os que sabem do trem
Ó, é o trem, não precisa passagem nem mesmo bagagem
no trem
Quem vai chorar, quem vai sorrir ?
Quem vai ficar, quem vai partir ?
Pois o trem está chegando, tá chegando na estação
É o trem das sete horas, é o último do sertão,
do sertão
Ó, olha o céu, já não é o mesmo céu que você conheceu,
não é mais
Vê, ói que céu, é um céu carregado e rajado,
suspenso no ar
Vê, é o sinal, é o sinal das trombetas, dos anjos e
dos guardiões
Ó, lá vem Deus, deslizando no céu entre brumas de mil
megatons
Ó, ó o mal, vem de braços e abraços com o bem num
romance astral

3 comentários:

Alamir disse...

Essa letra foi inspirada no tempo em que Raul Seixas era menino e acompanhava o pai, que era fiscal ferroviário, pelas estradas de ferro de Minas Gerais.

Uenfezado disse...

VAleu Alamir!

Uenfezado disse...

Fui na homenagem a Raul na Estação, com Reubes Pess, mas acho que não rolou.
O palco estava lá mas não havia movimentação de show.Vazei.