quinta-feira, 1 de dezembro de 2011

ALERJ: prioridade é contemplar o regime de dedicação exclusiva dos docentes

Deu no Blog do prof. Roberto Moraes:
As universidades estaduais do Rio de Janeiro poderão ter garantidos R$ 40 milhões no Orçamento de 2012. Foi o que ficou acertado durante a audiência pública realizada pela Comissão de Educação da Assembleia Legislativa do Rio (Alerj), nesta quarta-feira. Para o presidente da comissão, deputado Comte Bittencourt (PPS), apresentar emendas à Lei Orçamentária Anual (LOA) que totalizem esse valor foi um grande passo. “Ainda acho estes recursos insuficientes para a manutenção da inteligência do Estado do Rio, mas já é um começo”, apontou Bittencourt.
Hoje, acertamos os valores que ficarão garantidos para cada uma das instituições. Para a Uerj, serão R$ 17 milhões; a Uezo e a Uenf receberão R$ 10 milhões cada; e a Fundação Cecierj será contemplada com R$ 3 milhões.
Para a Universidade Estadual do Norte Fluminense (Uenf), a prioridade é contemplar o regime de dedicação exclusiva dos docentes”, enumerou o deputado.
Fonte: Ascom da Alerj.

12 comentários:

sambishão disse...

Para Uenfezado, a Uezo a ordem de 10 milhões não é para D.E. é para construir o campus universitário.

Ass. Sambishão.

sambishão disse...

Parabéns, docentes da Uenf !!!Usaram á Delegacia Sindical do SINTUPERJ da Uenf e " conseguiram " implantar á D.E.( Dedicação Exclusiva ),apartir de 2012.

Ass. Sambishão, atento com essa delegaciazinha da Uenf, que não luta por sua Categoria: pois andam de fiação trocada e tentando catequizar bobos.

Anônimo disse...

E de que serviu nós segurarmos tantas faixas na praça, apitar, parar a Pelinca???? NADA!!!!
Estamos sem saída, mas a única que penso ser viável é GREVE GERAL DOS TÈCNICOS de todos os níveis.
Sabe quem faz funcionar a Universidade? Somos nós.
Vamos parar como nunca a Uenf parou.

Saudações.

UENFEZADÍSSIMA!!!!!!!!!!

Anônimo disse...

como profissional de nível médio, descontente com o salário vergonhoso que ganho, penso que não dá mais pra deixar todos pensarem que somos prescindíveis. Cansei de ver nossos interesses em 2º plano.

E então, moçada?!?! Vamos nos unir e fazer greve, mostrando que somos fundamentais no bom funcionamento da universidade? Ou vamos continuar sofrendo com o descaso dos demais?

Cansei de ouvir sujeitos arrogantes gritarem aos quatro ventos que trabalhamos mal, que na UENF não há bons profissionais além dos professores, e outras "gracinhas".

OU NOS POSICIONAMOS, OU CONTINUAREMOS TRABALHANDO FEITO ESCRAVOS, SEM VALOR E SEM DIGNIDADE.

Alguém concorda?

sambishão disse...

Cara ! Fiquei passado, hoje na Assembléia dos Técs. Adms. da Uenf realizada nesta tarde pela á Delegacia Sindical do SINTUPERJ da Uenf no p-5 auditório-2. Os carinhas são muitos loucos, falar de Plano de Saúde para á Categoria e a mesma com os " bolsos VÁZIOS ", pensei que eles iam ser linchados que falta de inteligência desta delegaciazinha, não lutam para colocar dinheiro no bolso da Categoria e ainda, fazem hora da cara dos associados. Fiquem atentos que na proxíma pode ter mar revolto, chega de mentiras, cinismo, covardia, ditadura, niquém aguenta mais pedem para irem ao banheiro e caiam fora ou vão acabar sendo linchados á categoria está cansada, FORA DELEGACIA da UENF, JÁ !!!!!!!!!!!!

Ass. Sambishão, Exclachaaaaaaaaaaaaaaaaaaaaaaaaaaaaaaaaaaaaaaaa...

Marcos Pedlowski disse...

Prezadas e prezados,

Faz algum tempo não me manifesto na seção de comentários deste blog porque sinceramente acho que a coisa aqui descambou para um sectarismo impressionante. Aliás, o anonimato tem demonstrado o quão divisionistas alguns conseguem ser. Mas essa alocação de 10 milhões, que me parece um presente de Papai Noel de grego, me faz voltar aqui. Primeiro, é que não há nenhuma garantia de que esse valor vá chegar ao orçamento da UENF. Segundo, mesmo em chegando não há nenhuma garantia de que a reitoria da UENF vá usá-los com o aumento de salários. Terceiro, a posição de que no caso da UENF, a prioridade seria a D.E. é do deputado Comte Bittencourt, e não da diretoria da ADUENF que representa os interesses sindicais dos docentes da UENF. Quarto, mesmo que esses supostos 10 milhões fossem usados só na D.E., isto não resolveria nada, e ainda agravaria os problemas dentro da instituição.

Dito tudo isto acima, eu creio que alguns que estão aqui destilando o veneno da divisão deveriam assumir que se sentem traídos pelo reitor que elegeram em vez de ficar centrando o fogo no SINTUPERJ. Isso é muito fácil, especialmente para aqueles que se escondem no anonimato. A história mostra que quando os trabalhadores atacam seus próprios sindicatos, os patrões e os governantes se divertem.

De minha parte, acredito que é preciso construirmos um processo onde se rediscuta os termos da questão salarial dentro da UENF, de uma forma em que todos se sintam contemplados, ainda que parcialmente em suas demandas, num movimento totalmente diferente do que foi a construção da tabela salarial eleitoreira gestada nos gabinetes da reitoria da UENF. Do contrário, corremos o risco de uma fragmentação que nos manterá a todos com salários cada vez mais defasados. Simples assim.

Atenciosamente,

Marcos Pedlowski

Anônimo disse...

O pior disso tudo é ter sido eleito o atual reitor. Infinitamente com mais poder que o sindicato e infinitamente menos preocupado com a categoria dos técnicos.

Anônimo disse...

ambishao seu burro,eles nao usaram o sindicato,e sim o consuni que inverteu a tabela e com o apoio daqueles que deveriam e que tem voz no conselho em nos defender,pois na aprovacao da tabela nao teve nenhum voto contra,mais como vc so gosta de criticar,ate te entendo por ser uma pessoa tao infeliz e incapaz,mas ganhamos por enquanto o aumento dos auxilio alimentacao e creche que estar para ser mais real do que essa tabela.perguntR AO nosso representante no consuni o que ele fez,se nao fovorecer ao professor,agora ficam pregando que vao parar a uenf,com quantos servidores,pois o governo nao e besta,estamos sendo enganados pela pessoa que se dizem,cuidado ja estamos sem a tabela eagora entrar em greve,podemos ficar sem salario,nao podemos deixar que algumas pessoas que estao se dando bem nesta uenf,a nos levar a erros que venham pesar no nossos bolsos.

UENFECAFIFADO disse...

- Anonimo de 2 de dezembro 13:45 meus parabéns!!! Voce disse tudo!!! Nós técnicos devemos escolher melhor os nossos representantes no consuni!
- Prof. Marcos, parabéns também pelas suas colocações e se todas as categorias lutassem pela reposição dos 82% a Uenf não estaria dividida como esta no momento!

Marcos Pedlowski disse...

Prezadas e prezados,

Acabo de voltar de uma assembléia da ADUENF e a informação da diretoria é que ontem houve uma reunião dos sindicatos com a Reitoria para acertar a alocação dos R$ 10 milhões obtidos através da emenda parlamentar na Comissão da Educação.

Nesta reunião, a diretoria da ADUENF propôs que os R$ 10 milhões fossem alocados de acordo com a distribuição da tabela (eleitoreira digo eu) aprovada pelo CONSUNI.

A Reitoria, na pessoa do diretor do DGA, teria se oposto a esta fórmula por razões não explicadas. O resultado é que em função disto, a diretoria da ADUENF teria aceitado a fórmula de usar parte dos recursos para reajustar os auxílios creche e refeição nos níveis da UERJ, e usar o resto para pagar parcialmente (muito parcialmente digo eu) a D.E. dos docentes.

A assembléia dos docentes considerou que essa fórmula não resolve nada, e que devemos buscar renegociar a reposição das perdas salariais totais acumuladas por todos os níveis da tabela.

Então antes que alguém os sindicatos por alguma coisa, seria interessante perguntar na reitoria porque a forma inicialmente proposta pela diretoria da ADUENF foi considerada inviável pelo DGA.

Atenciosamente,

Marcos Pedlowski

PS: Quero lembrar que sempre me opus a esta tabela por entender que a insistência nela geraria mais problemas do que soluções. Agora, se alguém caiu no conto do vigário, a culpa não é da ADUENF.

Uenfezado disse...

Obrigado pelas informações, prof. Marcos.

AI SE EU TE PEGO... disse...

É mas... se a tabela fosse aprovada... quem seria contra ? quem seria a favor ?