quarta-feira, 9 de maio de 2012

Nova assembléia na UERJ dia 15

Da página da ASDUERJ:
Mais uma vez, os docentes da Uerj estão chamados a participar da assembleia e contribuir com sua presença efetiva para o debate público das estratégias políticas da campanha por dedicação exclusiva e reajuste salarial. Discutiremos, neste sentido, o comportamento do governo estadual (que só recebeu a representação das universidades estaduais após a pressão exercida pelo ato público do último dia 03) mediante a pauta de reivindicações (listada abaixo) apresentada por docentes e servidores técnico-administrativos, em reunião realizada no dia 04/5.
Pauta de Revindicações:
- envio imediato à Alerj do projeto de lei de implantação do regime de trabalho em dedicação exclusiva aprovada nos conselhos superiores da Uerj – Processo Uerj/9587/2011;
- reposição salarial emergencial de 22% para os docentes da Uerj;
- plano de reposição das perdas salariais acumuladas desde 2001 que totalizam 60%;
- isonomia salarial e de direitos dos professores contratados/substitutos com os efetivos de acordo com a titulação;
- definição do dia 1º de maio como data base comum para os servidores técnicos administrativos e docentes das Instituições Estaduais de Ensino Superior do Rio de Janeiro;
- definição de pisos salariais por titulação para os docentes das Instituições de Estaduais de Ensino Superior do Rio de Janeiro;
vinculação de um limite mínimo de 6% dos recursos no orçamento estadual para o sistema de ensino superior do estado do Rio de Janeiro.


Taí, olhem o grifo nosso no texto da Asduerj: a luta pela data base foi lembrada pelo pessoal da UERJ, enquanto aqui na UENF esse tema parece que foi esquecido!

5 comentários:

Marcos Pedlowski disse...

Prezado blogueiro,

O documento que a diretoria da ADUENF protocolou no dia 03 também consta a definição do "1º de maio como data base comum para os servidores técnicos administrativos e docentes das Instituições Estaduais de Ensino Superior do Rio de Janeiro".

Em breve teremos uma edição do jornal da Aduenf que deverá trazer mais informações sobre este documento.

Anônimo disse...

Sabem qual o avanço que eles tiveram?? Só se foi o da " GILLETTE ". Negociar com esses secretários de Cabral, é o mesmo que " secar gelo "...

Boladão disse...

Engraçado, os caras são tão doidos que lutam: por quem não é " concursados " se essa onda pega, até cob radores e motoristas de ônibus, vai se filiar nesses sindicatos. É preciso ser um " Sindicato mais Autêntico ou seja Classistas ", lutar por categoria externa é querer defender o mundo todo e ao mesmo tempo não defender, ninguém. Sinto quando vejo nas entrelinhas, palavras garrafais se agregando luta coletiva em uma nação ou que seja, mundial. Vejo que estes sindicatos se perderam na luta, outro sim tabém há quem pense que é uma ilusão de ótica, para atrair uma " certa massificação " , para poder conseguir algo pluralistas.

Boladão é preciso, se garantir no " taco " ou do contrário, pede para sumir do mapa...

Anônimo disse...

A aduerj pode brigar pela data base o problema é que isso é obrigação de um sindicado não de associação,mas terra de sego,caolho é rei.
Ps é tão sego que não escreve cego.

Anônimo disse...

Parabéns ! Muito bom mesmo terem colocado esssa questão da DATA BASE.

Valeu ADUENF !